10 de set de 2005

Leitura na Livraria Adeptus em Cuiabá

Leitura na Livraria Adeptus em Cuiabá

VIVA LEITURA


VIVALEITURA é o nome dado no Brasil ao Ano Ibero-americano da Leitura, que será comemorado em 21 países da Europa e das Américas em 2005. Aprovado, em 2003, pela Cúpula dos Chefes de Estado dos países ibero-americanos, é coordenado pela OEI (Organização dos Estados Iberoamericanos),Cerlalc (Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caribe),Unesco e Governos dos países da região. No caso do Brasil, pelo Governo Federal, através dos ministérios da Cultura e Educação e pela Assessoria Especial da Presidência da República.

O VIVALEITURA é, assim, uma grande mobilização nacional para que 2005 seja marco para o início de um gigantesco esforço de todos para que o Brasil implemente uma Política Nacional do Livro, Leitura e Bibliotecas com a dimensão demandada pelo País. E dê, dessa forma, o grande salto necessário para construir uma Nação de Cidadãos Leitores.

LITERAMÉRICA



Mato Grosso entra para o circuito internacional do livro a partir do dia 20 de setembro, quando tem início a LITERAMÉRICA 2005 - Feira Sul-americana do Livro de Mato Grosso, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Com o objetivo de fomentar a leitura e formação cultural, valorizar o livro, democratizar o acesso e apoiar a criação e produção literária mato-grossense, a feira vai reunir escritores, editores e livreiros locais, nacionais e do continente.
A LITERAMÉRICA 2005 terá uma vasta exposição novidades no ramo literário nacional e sul-americano. Mais que uma feira, ela promoverá debates e, por meio de Seminários e Oficinas, sobre a produção literária contemporânea e o seu papel como agente de transformação sócio-cultural, inclusão social e cidadania, além de propiciar negociações entre os agentes integrantes da cadeia do mercado editorial. , por meio de Seminários e Oficinas,
Este evento integra o ILIMITA 2005 - Ano Ibero-americano da Leitura, programa que recebe no Brasil o nome de VIVALEITURA e, como em outros 21 países da Europa e América, mobilizará os governos (federal, estadual e municipal), instituições de ensino, professores, bibliotecários, escritores, editores, livreiros, organizações não-governamentais, meios de comunicação e empresas privadas em torno de um plano nacional do livro e da leitura.