7 de jun de 2007

Durães

SOLANGE DURÃES
Imagem

Da janela
assisti
a dança sutil
(...das papoulas...)
derramadas
pelo vento.

CIRCUITO MT

E assim, criando estilo próprio, com uma equipe enxuta, mas empenhada e com as mais diversas fontes de informação, que trabalhamos. Estamos ainda pequenos, mas é com a certeza de que nosso potencial é ilimitado que vamos caminhando rumo a mais um ano que, como a certeza de que o sol nasce todos os dias, será brilhante.

O Inclusão Literária está aí, todas as sextas-feiras, nas paginas do Caderno 2 mostramos um pouco do que se produz em literatura, no Brasil e em Mato Grosso.

É um espaço destinado à divulgação, preferencialmente, de autores mato-grossenses.

LIBERDADE

Este é um espaço livre e democrático: deixe sua opinião e sugestões.

Para avançar em nosso projeto e levar leitura cada vez mais longe e a mais pessoas, estamos aceitando doação de livros.

inclusao.literaria@hotmail.com - entre em contato.

Clovis Matos
Coordenador

DICA DE LEITURA

Mais uma vez a Escala Educacional sai na frente e inova ao produzir excelentes livros para crianças e adolescentes. Com a nova Série "PERIGO À VISTA", que traz em um formato inédito e eletrizante, a Editora faz uma revisão de conteúdos escolares trabalhando com textos ficcionais.
Para isso foi buscar uma habilidosa e talentosa criadora de personagens, a escritora ROSANA RIOS, que chega deixando todo mundo de cabelos em pé com sua Série "PERIGO À VISTA".
A Série traz histórias de suspense que além de prender o leitor com seus enigmas ainda faz revisão de conteúdos escolares.
Os conteúdos dos livros foram selecionados a partir de levantamento feito nos principais livros didáticos do mercado e também nos PCN/MEC. Apesar de os pricipais livros didáticos variarem de escola para escola, o professor ou os pais da criança, podem consular o Quadro de Conteúdos, no verso das capas, para identificar qual é o livro mais adequado para seu filho ou sua turma.
A BUXA DA CASA AZUL

Num belo dia, a casinha azul que abrigou a imobiliária do seu Giuseppeamanheceu habitada... Só que ninguém conhecia a mulher que a tinha alugado eque estava dando um ar estranho à vizinhança. E tudo o que se podia ver doportão eram gatos espalhados pela sala e um enorme caldeirão fervendo no fogão, exalando um cheiro misterioso... Além disso, gatos e mais gatos invadiram os espaços, telhados e praças. De onde vieram? E por quê?
O FANTASMA DA ÓTICA
No bairro em que os amigos Sheilla, João, Álvaro e Daniele moram, muitosbarulhos estranhos e fatos fantasmagóricos começam a acontecer ea deixar as pessoas assustadas. Primeiro, uma estante desaba no meio da ótica do seu Giuseppe... PLAFT! BUMPT! Depois, na biblioteca, os livros de terror insistem em sair sozinhos do lugar e aparecerem... no chão! E, ainda porcima, um desconhecido de terno preto começa a ser visto no bairro...
Perigo à Vista
Editora: Escala Educacional
Autora: Rosana Rios
Ilustração: Carvall
Responsabilidade Editorial: Vicente Paz
R$18,90
Indicado para crianças a aprtir dos 08 anos
Próximos livros da série: O Caso da Chave Dourada. Do Outro Lado do Rio, Em Algum Lugar do Lixão, O Mistério do Cofrinho Vermelho.
Contato
Fone: (011) 3855-2201 - Ramal: 392


















LER OU NÃO





Onofre Ribeiro


Hoje se discute tanto sobre a leitura dentro do mundo dos jovens. De modo geral as pessoas adultas criticam os jovens por lerem pouco. Ou nem lerem nada.
De fato, se compararmos o jovem de 40 anos atrás e o de hoje, antes se lia infinitamente mais.
Mas é o caso de perguntar: lia o que? Lia romances, principalmente. Não havia tantas revistas.
Não havia programação tão interessante na televisão como existe agora. Aliás, a televisão era profundamente sem graça.

Hoje o mundo das revistas é infinito. Tem revista pra tudo. Desde a “Veja” que é uma revista de informações políticas, até a “Playboy”, ou as revistas sobre automóveis, motos, música, Internet, jogos, etc.etc.etc.

Por outro lado, a Internet é outra fantástica arma da comunicação moderna e obriga à leitura de um mundo novo de informações. Sem contar o telefone celular que é um canal moderno de comunicação dos jovens. Quando falam entre si, estão usando informações do seu interesse adquiridas em algum lugar.

Bom, esse é o universo normal da maioria dos jovens brasileiros e mato-grossenses. Mas a grande questão que fica é o vazio de conceitos que hoje perturba os jovens.
A mídia sustenta o universo de informações do mesmo modo que o soro sustenta o doente. Segura a vida, mas não alimenta.

O doente precisa tomar o soro na cama ou imobilizado. A falta da leitura de conceitos e de razões mais profundas não vem da mídia. Vem do livro. Sem esse tipo de informação consistente, o jovem fica como o doente que toma soro.

Nisso está um grande problema da juventude moderna. Sem conhecimento dos processos científicos e das causas que movem todo o processo humano, acaba sendo manipulada pela mídia cotidiana. Como conseqüência acaba escravo de superficialidades como o consumismo, a busca incessante do prazer individual, e muito pouca percepção do futuro coletivo e pessoal. E o pior: não constrói compromissos com o seu futuro e nem o da sociedade onde vive.

Porém, a culpa não é só dos jovens. Lá atrás, uma escola envelhecida dita regras no velho estilo autoritário de 40 anos atrás.

No meio, os jovens vivem o grande dilema: ler, ou não.


Onofre Ribeiro é jornalista



Marina Colassanti

Este mundo é mesmo fantástico quando se descobre a leitura.


Inclusão na Literamérica 2006


Affonso Romano de Sant'Anna em visita ao Stand do Inclusão Literária na Literamérica 2006

Inclusão na Varginha


O prazer de realizar este projeto está aí na foto. A satisfação de uma criança quando entra no livro e descobre um mundo de fantasias e realidades me transporta para o mundo dela e eu também vivo a mesma coisa.

Renatinha

Renata Emy Semoto
Minha mais nova amiga.
Garotinha adorável.
renataemy.blogspot.com