28 de ago de 2010

BIBLIOTECA NO HOSPITAL JULIO MULLER

Em breve, o Inclusão Literária estrá presente, também, no Hospital Julio Muller, onde implantará mais uma bibliotecas e desenvolverá diversas ações de incentivo à leitura junto aos pacientes (crianças e adultos)e funcionários.

Coluna Inclusão Literária - Livros Novos - Jornal Circuito Mato Grosso


Bom dia Senhor Presidente
1ª Edição/2010
Gênero: Romance
Editora: Carlini&Caniato
Neste livro o autor nos põe em contato com as agruras de uma família de retirantes que sai do Polígono das Secas, atravessa dois estados e chega numa imaginária cidade chamada Mimoso – a maior e mais industrializada do também imaginário Pirambeiras. São treze dias de viagem, com narração entre sofrimento e poesia. Para um dos membros da família de Donabrina o destino reservava futuro brilhante: a presidência da República. Após ser engraxate, metalúrgico, deputado federal, três vezes candidato a presidente derrotado em sucessivas eleições, finalmente realiza seu sonho: é eleito presidente. Começa o pesadelo da população. Toma medidas que afetam principalmente os aposentados do serviço público. Dá início a uma roubalheira nunca antes vista no cenário político de Pirambeiras. Finalmente por não desejar apear do poder torna-se ditador. Um dia, porém, tem uma recaída e se olhando no espelho exclama: Bom-dia, senhor presidente! Esta inverossímil história é narrada, de pai para filho, pelos cachorros da família – Os Juca.



Contos do Japim
Autor: Ramon Franco
1ª Edição/2010

Gênero: Contos
Editora: Carlini&Caniato Editorial

Todos os contos aqui redigidos tiveram e têm algo de japim, que é uma ave brasileira que, conforme a lenda indígena, aprende a cantar imitando o canto de outros pássaros, ao passo que também sabe imitar o canto de todas as outras aves. Este pássaro, segundo os índios, vive na companhia dos marimbondos e, coincidentemente, quando me descobri japim morava numa casa rodeada de casinhas de marimbondos. A associação foi de imediato e acredito me mantive nesta fase até 2007 e 2008.
As palavras que transformei em ficção imitando o estilo, o jeito e a maneira de outros escritores me encorajaram a partir para um estilo próprio, também foram essenciais para que eu reconhecesse as minhas fraquezas textuais e identificasse as travessias para o crescimento. Crescimento não apenas literário, mas, acima de tudo, humano. A literatura me deixou mais humano e esse fato me basta. Escrever faz parte da minha vida e para compor os textos de Contos do Japim recorri ao corrimão na escada literária de Marcos Rey, Orígenes Lessa, Machado de Assis, José Saramago, Ernest Hemingway e Guimarães Rosa, entre tantos outros mestres da literatura universal.

Contatos
Editora TantaTinta/Carlini&Caniato
(65)3023-5714 / 3023-5715
comercial@tantatinta.com.br

17 de ago de 2010

LIVRO NO PONTO


Projeto Leitura no Ponto disponibiliza livros para a população em pontos de ônibus

O projeto piloto será instalado em três pontos de ônibus da Universidade Federal de Mato (UFMT)

O Projeto Inclusão Literária, coordenado pelo historiador e produtor cultural, Clovis Rezende Matos, lança nesta terça-feira, 17, às 9h, o Livro no Ponto, que tem como objetivo disponibilizar nos pontos de ônibus livros, revistas, gibis e jornais, que ficarão expostos permanentemente por meio de bolsões plásticos abertos e de livre acesso para quem quiser ler.

Este projeto vem ao encontro das pessoas que dependem do transporte coletivo e durante a espera, poderão aproveitar o tempo para lerem e buscarem conhecimento e informação.

Com isso, o idealizador do projeto conta com o espírito de solidariedade da população em lê-los e devolvê-los. Caso queiram contribuir com novos materiais, as pessoas poderão deixar dentro dos bolsões.

Este projeto piloto terá início em três pontos de ônibus dentro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) – em frente a Reitoria, Instituto de Ciências Exatas e da Terra (ICET) e em frente as quadras de esportes. Dentro de alguns dias o Leitura no Ponto deverá ser implantado nos demais pontos de ônibus da cidade. “Este projeto será implantado nos terminais do CPA e de Várzea Grande e em alguns pontos do centro da cidade e Centros Universitários”, comenta.

O Inclusão

Há cinco anos, Clovis Rezende Matos, implantou o Inclusão Literária, que é um projeto de incentivo à leitura por meio de exposições de livros em praças públicas, shopping centers, vilas e comunidades rurais, utilizando modernos métodos de comunicação e interrelacionamentos humanos, tendo as artes como meio de aproximação e comunicação. O teatro, a música, os contadores de histórias, feiras de livros e oficinas de produção de vídeo, são alguns dos instrumentos de incentivo e iniciação à leitura.