9 de set de 2005

INCLUSÃO LITERÁRIA


Considerando as motivações individuais e coletivas, principalmente dos jovens em idade escolar e das motivações decorrentes da adesão desses jovens aos movimentos sociais, nasce então, a necessidade de registrar e direcionar seu potencial intelectual, artístico-cultural e seu dinamismo para valores humanísticos, éticos e culturais e que possam oferecer-lhes alternativas de inclusão literária e por consequência inclusões social e de desenvolvimento pessoal.

Dessa maneira, o Programa Educativo – INCLUSÃO LITERÁRIA consiste em oferecer aos leitores cursos de artes e cultura, de diversas modalidades, tendo sempre a leitura como iniciativa básica, permeados por orientações para a cidadania e acompanhamento psico-pedagógico, a fim de que eles possam desenvolver suas habilidades e ao mesmo tempo estabelecer outros padrões de sociabilidade, de realização e valorização pessoal.


OBJETIVO GERAL:

Sem qualquer tipo de coação ou discriminação o Programa busca atrair os jovens por seu conteúdo positivo e pelo fato de que tem como intuito investir nessa parcela da juventude e não estigmatizá-la.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

1 - Estabelecer um novo tipo de abordagem no tratamento dos jovens em idade escolar, onde a leitura seja o suporte para a formação do cidadão consciente e sabedor de seus direitos;

2 - Fazer do livro, através de empréstimo e estímulos, um instrumento da aprendizagem diária do estudante de escolas públicas;

3 - Ir até o jovem em seu local de morada, estudo ou trabalho sem submetê-lo a constrangimentos;

4 - Trazer esse jovem a novos espaços, bibliotecas de universidades, livrarias, debates, seminários, casas de espetáculos, Assembléia Legislativa de Mato Grosso etc., tornando-o membro efetivo de um "clube" até aqui inexistente para ele.

Clovis Matos

Um comentário:

Márcia Regina Colognesi dos Reis disse...

Parabéns Clóvis Matos, essa sua iniciativa é louvável e árdua, considerando que o incentivo á leitura num país com um índice alto de analfabetos deve ser muito difícil. E pior que analfabetos são os alfabetizados que não sabem ler, os quais aumentam a cada dia.
Deixo aqui pra você o meu desejo sincero de muito sucesso, pois a informação transforma e você está fazendo a sua parte em prol dessa bandeira.
Conte sempre comigo.
Grande Abraço e um beijo no seu coração